Coisas que não entendo (3)… Governo decreta “eutanásia profissional”

EUTANASIA

Esta ideia peregrina de lançar uma lei que impede os reformados de trabalhar pro bono, sob risco de perder o direito à sua pensão, é pior do que estúpida.  É particularmente grave nas universidades, onde, de acordo com este aborto legislativo, nenhum professor jubilado pode dar uma aula que seja ou fazer uma conferência gratuitamente e em sossego.

Vem agora o governo emendar a mão – dada a bronca que a notícia gerou, a partir do momento em que Bagão Félix alertou o país para a existência da nova lei – prometendo criar uma outra para clarificar aquela…

Não consigo compreender.

Coisas que não entendo (2)…

pobres

Na mesma semana em que Passos Coelho apresentou o estudo sobre natalidade, encomendado pelo PSD a um professor da Universidade Católica, um outro académico da mesma casa veio para os jornais dizer que seria “criminoso aumentar o salário mínimo”… Mas afinal querem aumentar a natalidade ou brincar com o pessoal?

Como escreveu um colunista da nossa praça: “Imaginemos dois filhos em idade escolar. É altura de comprar livros, cadernos e restante material, que, como sabemos, estão pela hora da morte. Só de uma vez lá se vai um salário mínimo. E depois há a renda da casa, a luz, a água, o gás, a comida e um ou outro trapo para vestir. Feitas as contas, dois ordenados mínimos não chegam.”

Se calhar, para ver subir a taxa de nascimentos era importante aumentar os rendimentos das pessoas e dar-lhes segurança no emprego. E, como acrescentava Nuno Saraiva: “parece-me óbvio que criminoso é falar em nome dos pobres usando um discurso que os condena à pobreza eterna.”

 

 

“Alegrai-vos porque já achei a minha ovelha perdida” (Lc 15:6); “Ovelhas perdidas foram o meu povo, esqueceram-se do lugar do seu repouso” (Jr 50:6).

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 366 outros seguidores

%d bloggers like this: