Palavras perdidas (817)

“Como mostrou o filósofo Zubiri, “a introdução do conceito de pessoa na sua peculiaridade foi obra do pensamento cristão”: o cristianismo afirmou e afirma que todo o ser humano – homem, mulher, escravo, deficiente… – é pessoa, com dignidade inviolável, porque é filho de Deus. Kant reflectirá, concluindo que nenhum ser humano pode alguma vez ser tratado como simples meio, pois é fim em si mesmo; as coisas são meios e, por isso, têm um preço – o homem, porque é fim, não tem preço, mas dignidade.”

(Anselmo Borges, DN)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s