Aumentar ou não o Ordenado Mínimo?

 

A cadeia de supermercados LIDL, em Portugal, decidiu unilateralmente aumentar o ordenado mínimo (OM) dos seus funcionários para 600,00 € por mês. Não deixa de ser uma notícia agradavelmente surpreendente.

O que este facto vem demonstrar é, não necessariamente a razão dos sindicatos, ou a falta de razão do patronato – que anda a torcer o nariz para os 530,00 € que o governo quer, em 2016 – mas sim uma outra realidade: o tecido empresarial português é muito variado. Há sectores que podem pagar um aumento significativo do OM e outros com mais dificuldade. Então porque não se estuda a questão a sério?

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s