O trolha

O Almoço Do Trolha
Júlio Pomar, O Almoço do Trolha.



Em hora de pausa o menino e sua mãe

amaciam as mãos coriáceas, o rosto pétreo

e aquele cansaço de alma

mas qualquer esboço de sorriso fica soterrado

pela dureza granítica dos dias

sedentos de sol. Não há brilho

que baile nos olhos do trolha

entre tijolos sujos

apenas um destino de argamassa e pedra

na construção do prazer alheio.

 

 

José Brissos-Lino

27/2/16

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s