A guitarra

Rif El Ghar — com Ingrid Pamela e Milka Prodanov-Kuburic.

 

 

Hei-de aprender a tocar esta balhana

de festa da aldeia

nem que seja a última fruta a colher

nesta vida parada

 

quem sabe tratar da terra, do gado

da casa, do marido e de criar filhos

como não saberá colher os sons

do entardecer

neste fim-do-mundo?

 

insisto, insisto, e estes dedos calejados

já me vão prometendo um amanhecer suave

com os pássaros

 

e depois morro com um sorriso.

 

 

 

José Brissos-Lino

23/3/16

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s