“Ninguém tem obrigação de vos andar a entreter”

A propósito da cultura dos direitos e exigências que se vai tornando uma ditadura dos adolescentes e jovens em casa, na escola, na igreja, na sociedade…

Um juiz de menores mencionava as queixas frequentes de adolescentes no seu tribunal, “Que mais podemos fazer? Para onde podemos ir?”. A resposta veio do reitor de uma universidade dos EUA:

“Vão para casa, aparem a relva, lavem as janelas, aprendam a cozinhar, construam uma jangada, arranjem um biscate, visitem alguma pessoa acamada, façam os trabalhos da escola, e quando tiverem acabado, leiam um livro.

A vossa cidade não tem a obrigação de vos arranjar programas e locais de diversão, e os vossos pais não têm a obrigação de vos andarem a entreter.

O mundo não vos deve nada, vocês é que têm deveres para com o mundo. Devem-lhe o vosso tempo, a vossa energia e o vosso talento, para que não haja mais pessoas a viver a dor e a doença em solidão.

Por outras palavras, cresçam, deixem de ser bebés chorões, desçam das nuvens e em vez de andarem com a cabeça no ar, assentem os pés na terra. Comecem a comportar-se como pessoas responsáveis.

Vocês são importantes e necessários. Já é tempo de se levantarem do assento onde estão à espera que alguém venha a fazer alguma coisa por vocês. Façam vocês e o tempo é agora.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s