Contributo para uma invenção do amor (inédito de J. T. Parreira)

 

 

 

Um homem e uma mulher que deixaram de olhar

para um poema no papel e entenderam-se com os olhos

um no outro,  com a urgência do medo de perder o momento

e depositaram como o ouro,  que de repente se descobre

a sua mão na mão do outro, um homem e uma mulher

que começaram sem palavras inúteis o Amor preso

em ambas as mãos, num fim de tarde de Outono

de mãos dadas.

 

17-04-2016

© João Tomaz Parreira

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s