Jornalismo da treta

av

Não entendo mesmo esta pressa parola dos “jornaleiros” de agora darem as notícias de qualquer maneira, sem confirmação, na ânsia de serem os primeiros. Ontem ouvi (e vi no sticker, em rodapé) um canal de televisão afirmar que a avioneta tinha morto uma mulher na casa dos trinta anos e a sua filha de dez na praia.

Mais tarde corrigiram o erro, tanto quando ao sexo e idade do adulto como à idade da criança falecida, e ao facto de ambos não terem qualquer relação de parentesco. Mas o que é que esta gente tem na cabeça?

E como ficaram as pessoas que tinham familiares naquela praia com essas idades e relação de parentesco?

É isto o tal jornalismo responsável? Mas o pessoal parece que gosta…

Anúncios