O maior tapete do mundo

Reuters

Vista aérea do maior tapete do mundo, feito à mão, apresentado ontem em cerimónia pública na mesquita Imam Khomeini, em Teerão. A obra possui pouco mais de 5,6 mil metros quadrados e levou mais de dois anos a ser planeada e tecida.

Anúncios

Diz-me o que ouves, dir-te-ei o que serás

Uma pesquisa feita na Rússia com 700 músicas populares revelou que o conteúdo das letras passa primordialmente por assassinato, satanismo e suicídio.
O trabalho, conduzido pelo Centro de Pesquisa Serbsky para Psiquiatria Social e Forense, concluiu que 50% das faixas versa sobre homicídio. Em segundo lugar, vêm diversas ideologias satanistas, com 35%. Suicídio é tema principal em 7% do total. As informações foram publicadas pela agência RUSSA de notícias Interfax.
O professor Fyodor Kondratyev, responsável pela pesquisa, disse que, segundo a Associação de Educação Nacional Norte-Americana, 6.000 jovens norte-americanos morrem todos os anos por influência de músicas do género.
Kondratyev disse que o metal é popular entre os jovens pertencentes a famílias problemáticas, que procuram “vingança contra a sociedade”. O professor afirmou que há cinco grandes grupos de satanistas só em Moscovo, actualmente com um total de 1.000 membros, e disse que nos últimos cinco anos 20 pessoas foram assassinadas em rituais.
Em Outubro de 1984, o cantor Ozzy Osbourne foi acusado pelos pais de um adolescente que se suicidou depois de escutar a música “Suicide solution”. Ozzy foi absolvido pela Justiça.

Fonte: G1

Negociar com Deus

Um crente atravessava a linha do comboio quando, de repente, ficou com o pé preso no vão de um dos carris. Gemendo de dor, ele vira daqui, torce dali e nada de soltar o pé. Entretanto ouve o apito do comboio.
– Ai, Meu Deus, ajuda-me! – gritou, apavorado.
Puxou o pé com toda a força e… nada! E ouviu outra vez o apito.
– Meu Deus, por favor! – clamou, com os olhos lacrimejantes. – ajuda-me a libertar que eu prometo que vou à igreja todos os domingos e voltarei a dar ofertas, Senhor.
Puxa de novo e nada! E o comboio apita, novamente, cada vez mais próximo.
– Por favor, Deus! Se me livrares desta prometo que vou ler a Bíblia, orar e jejuar todos os dias.
Força mais um pouco e nada do pé sair! Agora, além do apito, ele já sentia os carris a tremer. Desesperado, começou a berrar:
– Senhor! Por favor, ajuda-me que eu prometo nunca mais voltar a beber!
De repente o pé solta-se. Segundos depois, o trem passa a toda velocidade.
– Ufa! – disse. Então levantou a cabeça e falou com Deus:
– Já não precisas de te preocupar, eu consegui soltar-me sozinho…

E porque não é isto notícia?

Terminou ontem à meia-noite a mais longa intervenção militar da história do Reino Unido, com a retirada oficial das tropas britânicas da Irlanda do Norte. É o epílogo da chamada operação Banner, iniciada em 1969, e um momento carregado de simbolismo para a região, que assim dá mais um passo em frente na normalização da vida comum após a restauração da Assembleia de Stormont e a formação de um executivo partilhado entre católicos e protestantes.
Porque será que este tipo de notícia não faz as manchetes dos jornais, não sendo sequer digna de primeira página? Mas se houvesse um reacender da guerra, garanto que vinha logo na primeira página.
À reflexão dos homens e mulheres dos jornais.

“Alegrai-vos porque já achei a minha ovelha perdida” (Lc 15:6).

%d bloggers like this: