As 7 maravilhas da tecnologia moderna

Por ordem cronológica:

1-O plástico (1907). Fez há pouco cem anos que foi inventado o primeiro plástico, a baquelite. De então para cá os plásticos têm-se multiplicado e enontram-se por tudo quanto é sítio.

2- A televisão (1923). A “caixa mágica” mudou o mundo e essa mudança poderá ter sido mais subtil do que, em geral, se crê: segundo o psicólogo norte-americano David Fluss, a televisão, ao impor certos padrões de beleza visual, alterou os hábitos de acasalamento da espécie humana (um fenómeno que poderá ter efeitos genéticos a longo prazo!)

3- O avião a jacto (1928) e a nave espacial (1957). O avião a jacto permitiu-nos realizar de modo seguro o sonho de Ícaro de voar e a nave espacial possibilitou que o sonho de Cyrano de Bergerac de viajar até à Lua se concretizasse.

4- A penicilina (1928). Foi o primeiro antibiótico e mudou a relação de forças na luta entre a vida e a morte.

5- O computador (1941) e o transistor (1947). Os computadores, ao fazerem as contas rapidamente, permitem-nos antever o futuro e precavê-lo. Hoje não podemos viver sem os transístores: eles estão não só nos computadores como por todo o lado, aos milhões e milhões, a cuidar de nós.

6- A pílula contraceptiva (1960). Significou a liberdade não só para as mulheres mas para todos. Mudou muitos comportamentos e, portanto, a nossa cultura.

7- A Internet (1983) e a World Wide Web (1991). Com a rede das redes, o mundo, que já era pequeno, ficou ainda menor. Passámos a ser vizinhos próximos na aldeia global. E começámos a habitar mundos virtuais.

Carlos Fiolhais (De Rerum Natura)

Anúncios

Espaço de reflexão

Mauro Paulino: Em primeiro lugar dar os parabéns pelo blog, pois um espaço de reflexão com tópicos diversos é sempre uma mais valia. Sublinho a categoria das Maravilhas da Criação. Boa selecção de fotos… fazem jus à categoria. São refexo de uma ínfima parte da criação de Deus. Continue a ser uma luz pioneira… Obg por tudo.

Pontapé de saída

Os líderes dos principais grupos políticos do Parlamento Europeu saudaram o programa da presidência portuguesa, apresentado por José Sócrates no passado dia 11, particularmente a intenção de não reabrir negociações sobre questões já acordadas entre os 27 durante a Conferência Inter-Governamental, a ênfase colocada na luta contra o terrorismo, o foco nas relações com África, Brasil e países emergentes também foi destacado, assim como o anunciado relançamento da Agenda de Lisboa, nomeadamente «a recuperação sustentável para o crescimento do emprego».
Um tema comum aos grupos políticos europeus é o combate às alterações climáticas, o que os levou a registar que «sem uma estratégia para África e para a América Latina nenhum plano ambiental funciona».

Sócrates, renovado pelo resultado obtido nas eleições em Lisboa, vai tentar brilhar na Europa, mas entretanto perdeu António Costa no governo, e não vai ter vida fácil, durante este semestre, aqui pelo rectângulo.

“Alegrai-vos porque já achei a minha ovelha perdida” (Lc 15:6); “Ovelhas perdidas foram o meu povo, esqueceram-se do lugar do seu repouso” (Jr 50:6).

%d bloggers like this: